​​​​​​​




Skip Navigation LinksBoas-Práticas

​​​                           ​​​​​​​​​​    Boas Práticas Reconhecidas  


​​
​​​primeiro.jpg







Sem Título.png
 ​LogoPequeno_Premium.jpg
LogoPequeno_E2E.jpg




SIM - Sistema de Microcrédito para o Auto-emprego é uma solução integrada de apoio ao empreendedor que combina o micro financiamento para a criação de pequenos negócios com a ​​formação na área empresarial contribuindo para a melhoria de competências do(a)s empreendedores(as) e para a diminuição do risco do negócio através do Serviço Integrado de Suporte ao Empreendedor (SISE), especialmente concebido para apoiar públicos desfavorecidos no acesso às soluções de crédito tradicionalmente oferecidas pela banca comercial.

SIM assenta na disseminação em rede de cooperação inter-organizacional "Rede SIM na Minha Terra" que integra a parceria de desenvolvimento da Iniciativa GLOCAL, a Minha Terra – Federação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local, as entidades financiadoras Caixas de Crédito Agrícola Mutuo (CCAM) e as entidades interlocutoras locais (Associações de Desenvolvimento Local e outras que se considerarem pertinentes) que além de assegurarem a gestão e interlocução local do sistema, são líderes de micro-parcerias locais para a dinamização, sensibilização e apoio/suporte aos empreendedores.


Prática bem sucedida na promoção, criação e dinamização de redes de cooperação interempresas / empreendedores em meio rural. Assenta essencialmente num novo modelo de empreender – empreender em rede, coletivamente, em grupo. A sua metodologia centra-se na identificação de uma empresa/entidade "Âncora" com um produto/marca/negócio bem implementado no mercado e que tenha como estratégia o crescimento/expansão que possa ser implementada numa ótica de rede de cooperação com novos empreendedores e, subsequentemente, na criação sustentada da rede de cooperação em permanente crescimento/incorporação de novos empreendedores.
A metodologia foi concebida para atuar em meios rurais e para atividades que retenham valor acrescentado na região. A criação de redes de cooperação poderá reduzir o risco das atividades em causa. Afasta-se da abordagem convencional de dinamizar a cooperação entre empresas já consolidadas, promovendo a inclusão de entidades ou empreendedores em início de atividade.
​PROGRAMA PREMIUM – CRIATIVIDADE, COMPETÊNCIA E SUSTENTABILIDADE - intervenção global e integrada de promoção e apoio ao empreendedorismo local e simultaneamente um programa de preparação do/a empreendedor/a e do seu negócio conciliado com a atribuição de prémios e galardões de forma a reconhecer o trabalho e dar visibilidade ao papel do empreendedor no desenvolvimento local.

(1) Predisposição empresarial (Promoção Cultura Empreendedora: Divulgação e Internet -> sensibilização -> promoção: Prémios, galardões e eventos);

(2) Ideia de negócio (Mapeamento Oportunidades Concelhias -> Ateliers de Ideias -> Banca Interna -> Mercado de Ideias);

(3) Plano de negócios/projecto (Formação Inicial de Empreendedores -> Formação-acção -> Montagem da Operação de Financiamento)

(4) Criação da empresa/arranque (Tutoria de Start-up -> Financiamento -> Galeria de Negócios)

(5) Consolidação da empresa no mercado (Tutoria pós start-up -> rede Extensão GLOCAL)

A metodologia encerra um contributo efetivo e significativo na promoção da cultura empreendedora local através do reconhecimento e valorização social da função do empreendedor/empresário. Para os utilizadores a principal mais valia do produto é oferecer no mesmo pacote um conjunto de metodologias diversificadas cuja apropriação poderá representar um valor acrescentado significativo em termos de angariação de competências para as entidades incorporadoras.


Apelando à responsabilidade social das empresas e à solidariedade económica, permite introduzir um novo ator – o empresariado - nas iniciativas desenvolvimento local e de inclusão social. As metodologias presentes promovem, facilitam e medeiam o apoio a novos empreendedores por empresário/as e empresas seja através da mentoria (apoio com competências empresariais e de mercado) seja através do apadrinhamento (competências e financiamento/investimento).Do ponto de vista dos potenciais utilizadores/apropriadores, o produto tem como mais valia apresentar-se como uma solução de mentoria e financiamento alternativa que as entidades podem oferecer aos seus clientes/beneficiários em alternativa ou complementarmente aos serviços e às soluções de financiamento mais tradicionais e em complemento a outros serviços oferecidos por essas entidades.O E2E (Empresariado pró Empreendedorismo), engloba duas metodologias - Programa de Mentores Voluntários e Sistema de Apadrinhamento – que podem ser implementadas em conjunto e de forma síncrona ou assíncrona ou mesmo autonomamente, conforme os contextos e objetivos pretendidos. Evidentemente, a implementação conjunta potencia economias de escala em termos de custos e sinergias nos resultados.​



​​​